fbpx
Pular para o conteúdo
Início » Público alvo: o que é ? Vantagens e como definir o seu em 7 passos !

Público alvo: o que é ? Vantagens e como definir o seu em 7 passos !

O público-alvo é um grupo de pessoas com características e interesses semelhantes. Dessa forma, seus métodos de consumo são semelhantes e definir o público da sua empresa facilita a comunicação e a venda de seus produtos e serviços para os consumidores certos.

Cada vez mais está se tornando um consenso que para se criar uma boa estratégia de marketing, não se pode agradar todo mundo. A definição de um público-alvo é extremamente importante para saber com quem você está falando e assim iniciar o seu planejamento de vendas.

Com um público bem segmentado no e-commerce, é possível saber muito mais sobre aquelas pessoas a quem você está tentando vender os seus produtos ou serviços.

Isso obviamente tem impacto quando você vai formular as suas estratégias, sejam para o marketing digital, ou não.

Mas calma, ainda não sabe o que é público-alvo? Não precisa se preocupar, nós vamos explicar tudo isso para você! Indo desde o seu significado, até como criar o seu próprio público de maneira simplificada. Vamos lá?

O que é público-alvo?

Público-alvo é um conjunto de pessoas que possuem características em comum, que uma empresa entende que podem vir a ser potenciais clientes, é uma boa forma de começar essa definição. Ou seja, nós estamos falando de pessoas que, por possuírem alguns pontos de convergência, possivelmente têm os mesmos interesses de consumo.

Assim, as empresas buscam identificar esses grupos, e selecionar aqueles que têm mais a ver com os seus produtos e serviços oferecidos, de forma a melhorar as suas vendas.

Em um primeiro momento pode parecer simples identificar esses grupos, mas a verdade é que isso é bem complexo, e pode ter fortes consequências em caso de erro.

Já imaginou como seria um desastre, se toda a campanha de marketing da sua empresa fosse direcionada a um grupo de pessoas que simplesmente não se interessa pelo seu produto?

Por isso, é necessário muito estudo e análise de dados para ser possível concluir qual é o público-alvo da sua empresa.

Por que definir um público-alvo para o seu negócio?

Agora que nós conseguimos ter uma ideia do que é um público-alvo, que tal entendermos um pouco mais sobre as suas vantagens?

Afinal, não é simples definir esse grupo, e se você vai fazer isso, é uma boa ideia saber o porquê disso.

E se por acaso você não estiver muito convencido de que vale a pena investir em determinar o público-alvo da sua empresa!

Então siga com a gente para descobrir mais sobre como isso pode ajudar e muito nas suas estratégias de marketing!

1. Facilita a formulação de estratégias de marketing e conteúdo

O primeiro ponto que é importante ressaltar, é como a definição e a identificação do público-alvo, auxilia na hora de montar suas estratégias.

Afinal, você consegue identificar quais os interesses daquelas pessoas, a forma como elas se comunicam, e até mesmo as redes sociais que elas mais utilizam.

Com todas essas informações, é possível montar uma estratégia sob medida, a partir das características que o seu público-alvo possui.

Não faz sentido utilizar um vocabulário cheio de gírias e memes se o seu alvo forem pessoas de mais idade, o mesmo vale para a situação contrária, onde se o público que você quer atingir é mais jovem, é preciso saber se comunicar da melhor forma.

Isso foi apenas um exemplo, mas existem diversos outros pontos onde a determinação de um público-alvo ajuda na hora de formular a sua estratégia de marketing.

2. Ajuda na definição dos melhores canais de venda

Nós chegamos a dar uma rápida mencionada nesse ponto, quando estávamos no tópico anterior, mas que tal se dermos uma aprofundada aqui?

Entendendo, e segmentando qual é o seu público-alvo, também é possível descobrir e priorizar os melhores canais de vendas para o seu negócio.

Mas antes de seguirmos, você sabe o que são canais de vendas? De forma resumida, nós podemos dizer quais são os meios por onde os clientes podem ter acesso aos seus produtos, e assim realizar os seus pedidos.

Esses meios podem ser tanto físicos, como no caso dos pontos de venda ou distribuidoras, como digitais, tendo como exemplo os e-commerces e os marketplaces.

Certo, mas como isso se relaciona com a definição de um público-alvo? Simples, sabendo quem você quer atingir, você consegue identificar quais as preferências de canal dos seus consumidores!

Se estamos falando de jovens que ficam muito tempo em redes sociais, investir nesses canais faz mais sentido, do que propriamente no seu e-commerce, por exemplo.

Além disso, até mesmo qual é a rede social mais utilizada pelo seu grupo pode ser um ponto a se observar, ajudando ainda mais na apresentação dos seus produtos aos clientes.

3. Permite melhor posicionamento de marca

As vantagens de identificar o seu público-alvo são diversas, e uma das mais importantes é a questão de como você pode posicionar a sua marca dentro do mercado.

Utilizando da forma como a sua empresa se comunica por meio do seu marketing, é possível fazer com que a sua marca ocupe um espaço no mercado, ou seja, seja reconhecida por essas características.

Entendendo como os seus consumidores se comunicam, interagem, e percebem as coisas, é mais fácil criar uma campanha de marketing que deixe uma marca, e que seja lembrada.

Evidentemente, para se descobrir tudo isso, é muito importante saber com quem você está falando, e essa é a importância de determinar o seu público-alvo.

4. Campanhas mais eficientes

Esse elemento é bem mais simples do que parece, na verdade, mas é uma grande vantagem a ser considerada.

Possuindo um bom público-alvo já determinado, torna- se muito mais fácil focalizar as suas campanhas em quem tem mais interesse em recebê-las.

Isso significa que a chance da sua campanha ser mais efetiva com o público aumenta consideravelmente.

Enquanto antes você tentaria falar com muita gente, diversos grupos, com interesses e vontades diferentes, agora você se foca naqueles que têm mais chances de se tornarem clientes.

Isso significa que você precisará falar cada vez com menos gente, e gerando cada vez mais resultado, podendo até mesmo gerar economias na campanha.

5. Melhora a comunicação da marca com o público

Relacionada com o tópico anterior, a vantagem da qual falaremos agora é a grande melhora na sua comunicação com os clientes que é possível.

Se você sabe com quem está falando, do que essas pessoas gostam e não gostam, e o que gera interesse para elas, é possível montar uma estratégia para falar com elas da melhor forma.

Se antes a discussão era com quanta gente falar, agora o assunto é a qualidade da fala, o que você vai dizer, e de que forma vai ser dito, deve ser pensando de acordo com quem está ouvindo.

Isso vai gerar empatia e aproximação do seu público com a marca, além de aumentar ainda mais o seu interesse.

São muitas as vantagens, tanto para as lojas físicas, quanto para os seus e-commerces!

6. Incentiva a melhoria dos produtos ou serviços

Até aqui nós vínhamos falando como a determinação de um público-alvo impactava a sua comunicação e relação com os clientes, mas e os impactos nos seus próprios produtos?

Afinal, se você conhece os interesses, as necessidades, e tantos outros pontos sobre os clientes ou possíveis clientes, por que não buscar se adaptar a eles na sua oferta de itens?

Você pode passar a buscar novos produtos que possam se encaixar melhor nas necessidades e buscas de público que você identificou, o que vai gerar ainda mais interesse deles pela sua marca.

Dessa forma eles ficarão muito mais satisfeitos com os itens oferecidos por você, o que pode ajudar até na fidelização desses clientes.

Além disso, é extremamente natural que com o passar do tempo o interesse das pessoas vá mudando, junto com as suas condições de vida e necessidades.

Isso significa que oferecer sempre os mesmos itens passa longe de ser uma garantia de sucesso, e talvez saber ler o momento para ofertar aquilo que melhor se adapta àquele momento seja uma boa estratégia.

Mas é claro que para tudo isso ser possível, você precisa ter o seu público-alvo muito bem traçado, por meio de muita pesquisa e do uso de dados.

7. Diferencia a sua marca da concorrência

Ter um diferencial é um clássico que praticamente todo empreendedor busca, mas como fazer para possuir um? E mais importante, como a determinação de um público alvo pode ajudar nisso?

Calma que essa é mais uma dica que nós temos para vocês!

Obviamente se diferenciar da concorrência é um feito extremamente difícil, e falando a verdade, a menos que você tenha criado algo super inovador e inédito, dificilmente você conseguirá.

Isso claro, quando pensamos em meio a um mar de concorrentes para públicos diversos, mas as coisas podem mudar significativamente quando começamos a focar em um grupo específico de pessoas.

O primeiro ponto disso, é que para essas pessoas o seu diferencial é justamente ser direcionado para aquilo que elas procuram, diferente da maioria esmagadora das pessoas.

Porém, mesmo assim ainda podem, e devem existir concorrentes voltados para aquele público, mas convenhamos que serão muito menos empresas do que se você estiver tentando agradar todo mundo.

7 dicas para definir seu público-alvo

Se você chegou até esse ponto do texto, muito provavelmente, não só entende o conceito de público-alvo, como também se interessou por ele.

Talvez seja pelas inúmeras vantagens que a identificação desse grupo pode trazer para a sua escolha, mas ainda restam algumas dúvidas em sua cabeça, não é mesmo?

Dentre elas, uma das que deve estar mais forte é como definir o seu público-alvo, certo?

Então pode ficar calmo, pois nós já esperávamos por isso, e decidimos separar 7 dicas para ajudar você, está preparado? Continue com a gente para ficar por dentro!

1. Entenda bem o seu produto

Antes de começar a olhar para fora, desesperadamente buscando por um público-alvo ideal, é muito importante olhar para dentro da sua própria empresa e compreendê-la.

Dentre diversos pontos, você deve entender o que o seu produto oferece, e o que ele causa nas pessoas, para a partir disso podermos pensar em outros pontos.

Quais os problemas que seu produto busca resolver? Qual a relevância dele? Quais valores deveria transmitir? E quais os benefícios do consumidor que o utiliza?

Se você não souber isso, não souber o que o seu produto entrega, como saberá quem deseja comprá-lo? É justamente essa a questão!

2. Faça pesquisas de campo

Para identificar o seu público-alvo, você precisa, antes de tudo, obter informações e dados sobre o consumidores, e por isso, você deve realizar pesquisas de campo.

Com essas pesquisas, você consegue identificar quais consumidores estão realmente dispostos a consumir os seus produtos.

O uso de formulários online, com perguntas bem elaboradas é uma ótima estratégia, que bem utilizada pode te trazer as informações que você tanto precisa.

Além de questionamentos gerais que vão te ajudar a identificar o nicho de consumidores que você está buscando, algumas perguntas qualitativas também podem ter grande efeito.

Descobrir o quanto determinada ação é relevante em uma escala de zero a dez, ou os motivos que levam aquelas pessoas a determinado consumo podem ser informações muito úteis se bem utilizadas.

3. Estude o seu próprio mercado

Nós já falamos com você sobre a importância de entender bem o que os seus produtos e a empresa tem a oferecer, mas agora é a hora de olhar por outra perspectiva.

Agora, seu objetivo deverá ser o de compreender as características e as demandas do mercado em que você atua.

Entender o contexto social e econômico que esse mercado está inserido é uma ação interessante para ajudar na compreensão do cenário.

Passar a observar com atenção as pesquisas de institutos oficiais como, por exemplo, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística) também é uma ótima alternativa.

Por fim, ficar atento à postura dos seus concorrentes dentro do mercado também é uma ótima forma de compreendê-lo. Afinal, você está analisando exatamente aqueles que o constituem.

4. Realize a segmentação do público

Nesse momento, nós já estamos começando a ter uma quantidade razoável de dados e informações, para entendermos melhor o mercado do qual estamos tratando.

É justamente por isso que nesse momento nós começamos a buscar as oportunidades de segmentação, de forma a identificar os nichos mais específicos aos quais dedicaremos nossos esforços.

Nós estamos falando de identificar concretamente faixas etárias e níveis de renda mais propensos a consumir nossos produtos.

Você pode identificar, por exemplo, que pessoas entre 20 e 40 anos de idade, de renda mais elevada e que moram em determinada região de São Paulo, consomem roupas esportivas em maior quantidade, por exemplo.

Usando essas informações você pode focar seus esforços nesse público, além de poder buscar uma segmentação ainda maior, tentando identificar algum grupo pouco atendido pelo mercado.

Dentro do nosso exemplo, podemos imaginar que o público que busca consumir calçados específicos para basquete talvez não esteja tão bem atendido, ou então aqueles que vestem ou calçam acima de determinado número, tornando esses grupos bem interessantes para investimentos.

5. Entenda e escolha o melhor segmento para você

Tendo identificado os diversos segmentos existentes, e suas características dentro do mercado em que você atua, é a hora de escolher alguns deles para focar nas suas atividades.

A questão agora é saber como analisar, e o que levar em consideração para tomar a melhor decisão, e é disso que trataremos aqui.

Antes de escolher em quais segmentos é melhor se focar, você deve se fazer alguns questionamentos que irão te ajudar a tomar essa decisão.

O primeiro deles, é se algum dos seus concorrentes já atua especificamente nesse nicho de mercado, e no caso da resposta ser sim, existe alguma necessidade que não está sendo atendida?

Além disso, analisar a perspectiva desse segmento para os próximos meses ou anos também é importante, para que você tenha um retorno duradouro.

6. Crie estratégias voltadas para esse segmento

Identificados e selecionados os segmentos em qual você focará tanto a sua loja quanto o seu e-commerce, é hora de começar a traçar as estratégias que você utilizará nesse segmento.

Por meio dos dados obtidos, observe quais canais, preços, e até mesmo promoções são mais adequadas para atrair consumidores, além de usar tudo isso nas suas campanhas de marketing também.

7. Mantenhas seus dados atualizados

Por fim, lembre-se de também levar em consideração que com o passar do tempo, as demandas e os hábitos de consumo vão se alterando, e por isso é muito importante estar sempre atualizado.

Isso vale também para os seus dados e pesquisas, para garantir que você não será pego de surpresa em momento algum.

Diferença entre público-alvo e persona

A diferença fundamental entre público-alvo e persona diz respeito principalmente ao aprofundamento e à abrangência.

Antes de trazer a diferenciação das duas, é importante ressaltar que ambas as abordagens não são excludentes, e podem ser usadas de forma complementar dependendo do seu objetivo.

Quando falamos de persona, nós estamos nos referindo a um personagem semifictício que seria uma espécie de cliente ideal.

Enquanto isso, o público-alvo é algo mais geral, que traça os pontos comuns entre diversos perfis de consumidores.

Ou seja, o público-alvo ajuda em abordagens mais abrangentes, voltadas principalmente a apresentar os produtos a consumidores em potencial.

Enquanto que a persona já tem um papel mais terminal e específico, permitindo gerar maior identificação do cliente com a marca, ajudando inclusive na fidelização.

Ferramentas para criação de público-alvo

Com o passar do tempo, e ganho de importância do público-alvo, diversas ferramentas que ajudam a identificar e se comunicar com esses segmentos foram surgindo, e é disso que falaremos agora!

Formulários online

Já comentado antes, os formulários online exercem um importante papel na segmentação inicial do público-alvo.

Alguns exemplos de ferramentas que podem ser utilizadas para a geração de formulários são o Typeform, e o Google Forms.

Google Trends

Google Trends é uma ferramenta que permite avaliar os índices de pesquisa dentro de determinado período. Com isso, é possível identificar quais assuntos têm gerado engajamento e interesse, de forma a perceber tendências e encontrar oportunidades de mercado.

Google Analytics

Sendo uma das principais ferramentas de análise de dados da web, o Google Analytics fornece a você diversos dados, principalmente sobre o público que já acompanha a sua marca.

Com ela, você pode identificar, por exemplo, o que os visitantes têm pesquisado no seu site, de forma a te ajudar a perceber as tendências, e disponibilizar aquilo que você talvez esteja deixando passar.

Exemplos de público-alvo

Por fim, que tal se dermos alguns exemplos de público-alvo para você?

No caso, nós vamos dar alguns exemplos em caso de empresas B2B (Business-to-Business) quanto de empresas B2C (Business-to-Consumer). Vamos lá!

Público alvo B2C

Antes de tudo, você sabe o que significa B2C? Business-to-Consumer é o significado da sigla utilizada para se referir a empresas que vendem para os consumidores finais.

Alguns exemplos de público-alvo dessas empresas são:

  • Mulheres de classe média alta, que têm entre 25 e 55 anos, moram na cidade de Santos/SP e mantêm um estilo de vida saudável, com muita atenção à sua estética dentro da sua rotina. Tem o Instagram como principal rede social.
  • Homens de 20 a 30 anos, sem ensino superior, com renda mensal em torno de R$ 2 mil, moradores da Região Sul, solteiros e que gostam de jogos eletrônicos.
  • Homens de classe média alta, entre 30 e 50 anos de idade, que moram na zona oeste de São Paulo e gostam de carros esportivos.

Público B2B

No caso do público B2B, nós estamos falando de empresas que comercializam com outras empresas, e não com os consumidores finais.

  • Médias e grandes empresas da Grande São Paulo, com mais de 500 funcionários, faturamento de R$ 10 milhões ao ano e trabalham no modelo presencial.
  • Pequenas e médias empresas da cidade de São Paulo, com mais de 3 funcionários, faturamento de R$ 100 mil ao ano e que trabalham em modalidade presencial, híbrida ou online.
  • Médias e grandes empresas de viagens da cidade de Salvador, com mais de 100 funcionários e faturamento de R$ 2 milhões ao ano.

Enfim, entender o que é público-alvo é algo de extrema importância para conseguir aplicar, e então melhorar a eficiência da sua empresa dentro do mercado.

Uma boa segmentação do seu público, pode abrir a porta para novas oportunidades, mas é importante ter cuidado, e trabalhar com muitos estudos e dados para evitar a tomada de decisões equivocadas.

Esperamos que tenha gostado do texto, e gostaríamos de convidar você a continuar a sua leitura em nosso blog

1 comentário em “Público alvo: o que é ? Vantagens e como definir o seu em 7 passos !”

  1. Pingback: O que é e-mail marketing qual sua importância para o e-commerce.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Chamar no WhatsApp
1
Precisa de Ajuda?
Olá 👋
Podemos te ajudar?