fbpx
Pular para o conteúdo
Início » O impulso da copa do mundo na Black Friday 2022

O impulso da copa do mundo na Black Friday 2022

A Black Friday está chegando. No dia 25 de novembro de 2022, os consumidores vão às compras, confira como preparar seu e-commerce.

Idealizada por ser o início das movimentações da temporada de compras do Natal, essa data é bem marcante para os lojista e o público. Conduzindo descontos e novidades que não são comuns em outras épocas do ano.

Este ano, ainda que estejamos em um momento de recessão de desemprego, as expectativas são grandes para o momento, principalmente porque os produtos tem preços vantajosos

E assim como no comércio presencial, o e-commerce também precisa se ajustar a essa realidade, de modo que os resultados das vendas sejam positivos.

Então, confira o conteúdo que preparamos e descubra como preparar o seu e-commerce para essa data!

O que fazer para ter um desempenho melhor na Black Friday 2022?

Para atingir e até mesmo superar as expectativas de vendas e ter um melhor desempenho na Black Friday 2022, algumas medidas podem ser adotadas pelo seu e-commerce:

Defina as metas

Defina o objetivo das vendas, escolhendo quais produtos vender, quais categorias serão os destaque nas promoções.

Reveja anos anteriores

Analise dados dos anos anteriores, conferindo o que deu certo e que pode ser replicado no evento de 2022.

Veja quais pontos não deram certo e devem ser evitados, como quais mercadorias apresentaram alto índice de saída e que podem ser vendidas esse ano.

Tenha um sistema de frete atrativo

Cuide da promoção no frete, utilizando métodos que atraiam o consumidor nesse momento de fechamento da compra.

Oferecer um frete atrativo, que não faça o custo de entrega ser maior do que o próprio produto, já é um ótimo começo.

Use um ERP na logística de envio dos produtos

Prepare a logística de envio, fazendo os produtos chegarem no prazo, visto que isso conta muitos pontos na experiência de compra do cliente.

Através de boas ferramentas logísticas, como um ERP que tenha integração com os Correios, dá para emitir as etiquetas de envio e acompanhar as entregas dentro da plataforma.

Faça lives commerces

Uma das tendências do momento, que une o comércio e as redes sociais, são as live commerces, que nada mais são do que uma transmissão ao vivo nas quais os clientes conhecem os produtos que estão em promoção.

Assim, invista nessa estratégia dias antes e no próprio dia da Black Friday.

Uma dica legal é possibilitar aos clientes a reserva dos produtos no cadastro, como forma de garantir a aquisição das peças.

Como preparar a equipe de vendas para a Black Friday?

Além dos descontos atrativos, o cliente espera que a Black Friday ofereça um bom atendimento através da agilidade na resolução de demandas e o suporte necessário na pós-compra.

Ofereça um atendimento de excelência

Fornecer um bom atendimento oportuniza que os clientes revelem informações importantes sobre suas experiências de compra.

Com isso, a equipe de vendas pode identificar gargalos e buscar melhorias no processo de jornada do cliente.

Quando a Black Friday possui alto movimento, é preciso que o site do seu e-commerce liste os canais de comunicação para eventuais dúvidas e reclamações. Mais do que isso, é vital que esses meios de contato funcionem.

Uma dica valiosa é trabalhar com o chat online, onde os usuários podem tirar dúvidas sobre os produtos e a loja virtual. O WhatsApp também é um importante canal de comunicação, assim como o chatbot.

Em ambos os casos, lembre-se de oferecer um atendimento humanizado e eficiente.

Invista no pós-venda

Investir no pós-venda melhora a experiência de compra e a satisfação do consumidor, contribuindo para que ele se torne um cliente fiel ao seu e-commerce e ainda faça propaganda gratuita dos seus produtos.

Para tal, ações como mandar um e-mail perguntando como foi a experiência de compra e se há algo que pode ser feito para ajudar o cliente ajudam a melhorar o relacionamento com esse público.

Quais estratégias adotar na Black Friday?

cardmapr pwxESDWRwDE unsplash scaled

A medida que vamos evoluímos é normal que a situação de compras deste ano nem sempre seja a mesma do ano passado. Porque esse não é realmente o caso.

Logo, se faz necessário prestar atenção ao contexto socioeconômico atual para poder usar as estratégias certas nas áreas centrais do processo de vendas do e-commerce na Black Friday.

1. Faça uma pré-campanha

Antecipar algumas ofertas é um artifício usado por muitos e-commerces como forma de fazer um esquenta para a Black Friday.

Além de trazer lucros e visibilidade para sua loja virtual, é uma oportunidade de potencializar as vendas na data do evento.

O ideal é ofertar uma campanha eficaz, onde os clientes tenham uma imagem positiva do seu e-commerce, já que isso contribui também para que o consumidor se lembre da sua marca no dia 25 de novembro.

2. Prepare o estoque

Para suprir todas as demandas que o seu e-commerce vai receber nesta data, o estoque deve estar preparado para dar conta da saída de mercadorias.

Geralmente, é mais proveitoso trabalhar com a quantidade de produtos do que com a variedade.

Isso acontece pois, como o diferencial da Black Friday é oferecer grandes descontos, é natural que um determinado item possa ser mais vendável do que outro. Logo, é necessário que haja uma boa quantidade de unidades no estoque.

Por isso, é importante avaliar quais produtos estão em tendência e que possivelmente terão melhor saída, isto é, que sejam competitivos.

Outra alternativa é escolher os itens que estão parados no estoque, dando desconto maior a eles, dado que, com isso, aumentam as oportunidades de venda.

3. Simplifique os meios de pagamento

Uma das principais etapas da venda se dá no pagamento, porque esse passo costuma gerar problemas se mal configurado pelo e-commerce.

Muitos lojistas ainda não usam a ferramenta de cálculo automático de frete, o que faz os usuários terem que ficar calculando esse valor em outros sites ou, na pior das hipóteses, fazendo-os desistir da compra por não terem certeza de quanto vão pagar no final.

Outro problema bem comum consiste nos meios de pagamento oferecidos. Isso porque nem todo mundo compra pelo cartão de crédito.

Como alternativa, temos os cartões de débito, a possibilidade de pagamento em mais parcelas dependendo o total vendido, a chance de vender em mais de um cartão e/ou por meio de boletos e do Pix, que é um método bem rápido e eficaz.

Mesmo que essa diversificação nos meios de pagamento não seja possível de ser viabilizada em todo o ano, considere aplicá-los ao menos na Black Friday, pois ela aumenta em muito as possibilidades de negócio.

4. Dê descontos verdadeiros e que valham a pena

As pessoas costumam pesquisar na internet os produtos que querem adquirir bem antes de efetuar uma compra.

Então, jamais lance promoções falsas, ainda mais porque seu cliente pode já estar por dentro do preço anterior, constatando a chamada “Black Fraude”.

Maquiar o preço dos produtos e oferecê-los como se, de fato, estivessem em um preço competitivo, além de ser um ato desonesto, prejudica a reputação da sua loja, podendo trazer resultados negativos a longo prazo.

Portanto, para que suas vendas sejam um sucesso, oferte descontos verdadeiros e que realmente valham a pena.

Afinal, uma simples pesquisa em comparadores de preços pode indicar se seu e-commerce está colocando uma propaganda verdadeira.

5. Tenha um site equipado para múltiplos acessos

Considerando que a Black Friday desperta a atenção de inúmeros usuários/consumidores, o site do seu e-commerce necessita ter infraestrutura adequada para suportar um volume de tráfego maior.

Cuide também de dispor de um site responsivo, que seja adaptado para diferentes dispositivos, como tablets e smartphones.

Isso ajuda o seu site a melhorar a SEO , que coloca nas primeiras posições do Google, aumentando assim as chances de vendas.

6. Ofereça segurança nas compras onlines

Por mais que os outros itens estejam sob controle, se o consumidor não tiver segurança no momento da compra, ele pode ter dúvidas e não finalizar a operação, daí a relevância de trabalhar a estatura do seu site, especialmente neste evento.

Para trazer confiança ao cliente, mantenha seu e-commerce com selos de segurança e certificações SSL em dia, pois assim os usuários verão que sua loja possui credibilidade e se preocupa com o ataque de hackers.

Como os lojistas podem se destacar nos marketplaces?

Vender em marketplaces requer um planejamento diferenciado, pois a concorrência é grande e você precisa de diferenciais.

Uma estratégia que pode ser adotada é aplicar a curva ABC de vendas. Nesse caso, os produtos da classe C, aqueles que representam 5% da sua receita do seu e-commerce, comporiam 50% dos itens que seriam ofertados na Black Friday.

Esses itens devem ser aqueles com pouco giro e que já estão parados no estoque há um certo tempo. Mesmo com pouca margem de lucro, o ideal aqui é dar descontos agressivos para que eles tenham saída.

Em quais sortimentos investir para ter sucesso nas vendas?

Quanto ao sortimento de produtos, aqui o planejamento ganha destaque, visto que você tem de escolher um objetivo e os produtos que são aplicáveis àquela estratégia, de acordo com o perfil da loja e da persona do seu e-commerce.

Existem várias técnicos de vendas. Você pode coletar conjuntos de itens que são vendidos juntos. ou produtos separados em categorias diferentes oferecendo descontos progressivos para incentivar as compras.

Se você vende um videogame e indica uma Smart TV, por exemplo, está fazendo uma venda de dois produtos de categorias diferentes.

De um modo ou de outro, fica mais fácil montar o sortimento de produtos que atenderá às necessidades do seu público na Black Friday.

Dicas de como preparar seu e-commerce para a Black Friday

Confira algumas dicas para ter um bom desempenho de vendas do e-commerce na Black Friday:

  1. Cuide do marketing no site e redes sociais: prepare o banner do site e dos produtos que estarão dispostos nos sites e nas fanpages da loja;
  2. Adicione dias a mais na entrega: se tudo for avisado com antecedência, o cliente pode entender perfeitamente que o produto pode atrasar alguns dias devido à alta demanda da Black Friday;
  3. Invista em uma equipe maior durante a Black Friday: é importante para que os clientes sejam atendidos e não saiam com uma imagem ruim do seu comércio digital;
  4. Foque em anúncios pagos: para tal, o Google Adwords é uma boa opção, já que eles concentram anúncios nas primeiras páginas de busca;
  5. Use e-mails marketing: tanto antes do evento, para anunciar os produtos, para colher uma pesquisa de satisfação e conferir se as estratégias geram bons proveitos.

Como atrair os consumidores para comprarem mais e melhor em 2022?

Dados da Ebit & Nielsen revelam que o Brasil tem 80 milhões de consumidores digitais, o que significa que, em termos de vendas no e-commerce, cada consumidor tem um ponto que chama mais atenção no momento das compras.

Assim, o lojista deve-se pensar qual o ponto-chave pode agregar melhor a preferência do cliente.

Segundo pesquisa da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), as principais alavancas comerciais que atraem os usuários para uma compra são: frete grátis (87%), programa de pontos (45%), descontos e promoções (68%), brindes e amostra grátis (31%) e cashback (57%).

Sabendo disso, a equipe comercial pode fazer um levantamento com a clientela e, com isso, descobrir quais dessas estratégias são as preferidas por ela.

Em qual tecnologia investir para me destacar?

Como vimos ao longo do artigo, preparar o seu negócio de e-commerce para a Black Friday exige vários cuidados que dificilmente seriam possíveis sem a ajuda de um sistema de gestão como o ERP.

Isso porque o sucesso da operação de vendas desse evento acontece não apenas na data, mas sim graças a uma preparação antecipada.

Sucesso nas vendas do seu e-commerce na Black Friday 2022!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Chamar no WhatsApp
1
Precisa de Ajuda?
Olá 👋
Podemos te ajudar?